domingo, 17 de junho de 2012

Encantador/a de histórias….

 

contando-historias[3]

Passa a ser a minha ambição… encantadora de histórias

A arte de encantar ultrapassa o contar  histórias. É infiltrar -se no mundo inusitado do Faz de Conta, esvaindo-se do comum, das coisas prontas, indo além do ouvir, ver ou sentir. É vivenciar!
Encantar é desvencilhar conceitos, preconceitos e paradigmas, suscitando o novo. O encantador/a é a própria história em pessoa, gerando encanto com sua fala, atitudes e exemplos. Ser um encantador /a
é saber que estamos passando pela vida e deixando marcas, sementes, formando, possibilitando o aflorar dos sonhos, os ideais, as habilidades.

Adaptado “  leituras em campo”

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Para as minhas queriduxas….

 

 

image

A criança é mais sábia do que os os grandes sábios e intelectuais do mundo inteiro…

Quando fala…   inunda-nos de bolhinhas em forma de coração.

Quando sorri… amolece-nos o coração e derrete-o  como se fosse manteiga.

Quando chora… precisamos de um chapéu de chuva  para a alma.

Quando brinca… transforma uma simples pedra num gigante das histórias.

Quando pensa… enche o mundo de balões  coloridos .

Quando dorme… os carneirinhos dos sonhos fazem-nos mé…mé …

Quando está triste…até fazemos piruetas e saltamos montanhas, para as ver sorrir de novo.

Quando nos abraça… as raízes do amor multiplicam-se criando flores vermelhas.

texto de Vanda Furtado Marques

Um muito, muito obrigada, a todas crianças do mundo

As crianças são felizes…se lhe derem colinho e afeto.

 

 

image

Mas de que precisam afinal, as nossas crianças, para serem felizes e crescerem saudáveis?

De uma Playstation? De um Nintendo? De um plasma gigante no meio da sala,

de um televisor no quarto, de um telemóvel no bolso e de um hipod na mão?

De um “Magalhães” que as torne mais iguais a todos os meninos da escola?

De uma conta bancária que cresça com elas?

De uma Linha telefónica para pedir socorro, quando os pais lhes baterem?

De mais e redobrada proteção contra todos os vírus à solta?

De novas aulas de Educação Sexual, muito precoces, muito explícitas, muito práticas, muito “bem orientadas”, em salas de aula, último grito em equipamento, luz e cor?

De escolas grandes, renovadas, espaçosas, cheias de janelas basculantes, confortáveis auditórios climatizados e modernos ginásios?

Sejamos simples e descomplicados,

Aquilo de que cada criança, verdadeiramente, necessita para ser feliz é de…

Ter um pai e uma mãe que procurem amar-se e entender-se,

Não a prazo, mas para sempre,

Pais com trabalho, sim, mas também com tempo para ser família,

Pais que se esforcem por estar de acordo sobretudo quanto à sua educação…

Que lhe deem carinho, atenção e segurança,

Que a motivem e apoiem com o seu aplauso e louvor,

Que a corrijam com ternura e firmeza,

Que - se possível - a acompanhem nos seus estudos, dificuldades e progressos,

Que sempre confiem nela,

E que ela possa sempre confiar neles,

Que a preparem para enfrentar perigos e desafios,

Mas não a superprotejam, nem a abafem,

Que lhe ensinem a conquista gradual da liberdade,

mas sempre assente na responsabilidade,

Que a encaminhem para a vida em sociedade,

Facilitando-lhe laços fortes de solidariedade,

Se possível, com irmãos, avós, tios, primos e amigos.

Enfim, que lhe ofereçam diariamente – qualquer que seja a sua idade –

Bons exemplos, valores, convicções e uns braços sempre abertos

Para a acolher e abraçar,

Quando houver dores e tormentas,

ou simples alegrias a partilhar!

(in APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin