segunda-feira, 2 de março de 2009

Como nos atamos às Histórias

 

 

ovelha

 

Acho que desde que nasci que as histórias circulam nas minhas artérias e bombeiam o meu coração.

Até acho que eu e as histórias… nascemos no mesmo Hospital.

A determinada altura perdemos-nos e cada uma, foi para o seu lado.

Então eu corri  o mundo, saltei montanhas, percorri atalhos, embati contra paredes…

baralhei-me e até fiz nós.

Até que um dia, presas a um fio, lá vinham as histórias.

Abraçámos-nos, juramos amizade eterna, jogamos às escondidas e ao rei manda.

Hoje, andamos sempre juntas, e o nosso sonho é fazer cócegas na imaginação das crianças e

segredar-lhes:  Sonhem com mundos de algodão doce onde reis e rainhas, cavaleiros e heróis são vossos

amigos .

Ah! e não se esqueçam … Se os sapatinhos de manteiga não se derreterem pelo caminho terão o mundo das histórias aos vossos pés.

Vanda furtado Marques

Sem comentários:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin