quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Um conto de Natal

Deixo-vos aqui um excerto do meu conto da Natal preferido.

“A noite de Natal” da grande escritora Sophia de Mello Breyner.

“Será um lobo?” pensou.
Parou para escutar.
O barulho dos passos aproximava-se.
Até que viu surgir entre os pinheiros um vulto muito alto que caminhava ao seu encontro.

“Será um ladrão?”, pensou.
Mas o vulto parou à sua frente e ela viu que era um rei.
Tinha na cabeça uma coroa de oiro e dos seus ombros caía um longo manto azul todo bordado de diamantes.

- Boa noite - disse Joana.
- Boa noite - disse o rei - Como te chamas?
- Eu, Joana - disse ela.
- Eu chamo-me Melchior - disse o rei.
E perguntou:
- Onde vais sozinha a esta hora?
- Vou com a estrela - disse ela.
- Também eu - disse o rei - também eu vou com a estrela.
E juntos seguiram através do pinhal.

E de novo Joana ouviu passos.
E um vulto surgiu entre as sombras da noite.
Tinha na cabeça uma coroa de brilhantes e dos seus ombros caía um grande manto vermelho coberto de muitas esmeraldas e safiras.

- Boa noite - disse ela - Chamo-me Joana e vou com a estrela.
- Também eu - disse o rei - também eu vou com a estrela e o meu nome é Gaspar.
E seguiram juntos através dos pinhais.

E mais uma vez Joana ouviu um barulho de passos e um terceiro vulto surgiu entre as sombras azuis e os pinheiros escuros.
Tinha na cabeça um turbante branco e dos seus ombros caía um longo manto verde bordado de pérolas. A sua cara era preta.

- Boa noite - disse ela - O meu nome é Joana. E vamos com a estrela.
- Também eu - disse o rei - caminho com a estrela e o meu nome é Baltasar.

[...]

Até que chegaram ao lugar onde a estrela tinha parado e Joana viu um casebre. Mas não viu escuridão, nem sombra, nem tristeza. Pois o casebre estava cheio de claridade, porque o brilho dos anjos o iluminava.

E Joana viu o seu amigo Manuel. Estava deitado nas palhas entre a vaca e o burro e dormia sorrindo.”

1 comentário:

Áurea disse...

Sim Vanda! Já conhecia, é um conto lindo e com grande mensagem.
Obrigada pela partilha.
ou não fosse da saudosa Sopfia de Mello Breyner!11
bJo
FELIZ NATAL
Áurea

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin