domingo, 20 de setembro de 2009

A menina que não sonhava em azul

 

image 

Era uma vez uma menina que era azul, como todas as outras meninas

do mundo azul.

Essa menina gostava de pular, saltar, correr, mas tudo acontecia

sempre em tons de azul.

Só que  às vezes, a menina sentia  o mundo em tons de rosa, e isso

deixava-a muito atrapalhada…ela queria ser igual às outras meninas.

Um dia pensou que devia sofrer de uma doença… talvez fosse  rosalite.

Foi aos livros, mas não havia nenhuma doença com esse nome.

Foi então que teve uma ideia brilhante, comprou uns óculos

escuros com lentes azuis.

Que felicidade, finalmente seria igual a todos.

Mas, um dia esbarrou com um menino de olhos

sonhadores .

Conversaram e ambos se aperceberam que eram diferentes.

A menina via tudo em rosa e o menino via tudo em verde.

Ela perguntou ao menino:

- Tu não ficas preocupado de veres tudo verde?

- Eu?, não!.. até acho piada, sou eu próprio.

A menina voltou a dizer:

Achas que não é uma doença?

- Claro que não!..

Pensa no lado divertido das coisas, não é engraçado

os teus olhos colorirem as pessoas de Rosa?

- Não te preocupes demasiado, o mundo é como nós

o construirmos, independente, da cor, tamanho ou medida.

Foi assim,  que os dois foram crescendo… livres e felizes.

Quando se tornaram grandes, casaram-se e tiveram

dois filhos: A Rosalite e o Verdite que imaginem…só

viam o mundo a verde e rosa.

Devo vos dizer que estes meninos nunca se queixaram de nada… e que a pouco

e pouco já se abriam brechas no mundo azul.

escrito por Vanda Furtado Marques

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Eu sei que sou sonhadora…

 

Eu adoro sonhar e sempre que posso levo

uns quilos e litros de sonhos a quem os queira

receber.

image

 

A propósito de sonhos deixo-vos aqui uma história

retirada do livro de Augusto Cury “ Nunca desista

dos seus sonhos”

“ Um dia uma crianças chegou diante de um pensador e perguntou-lhe:

- Que tamanho tem o universo? acariciando a cabeça da criança, ele olhou

para o infinito e respondeu:

- O universo tem o tamanho do teu mundo.

Perturbada, ela perguntou novamente: “ que tamanho tem o meu mundo?

O pensador respondeu: “Tem o tamanho dos teus sonhos”

Por isso sonhe, sonhe bem alto… e que grande visão do mundo nos poderemos ter

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

O Poeta Antero de Quental

 

Andava numa feira do livro quando me deparei com  o livro infantil

“ As Fadas " de Antero de Quental.

Fiquei logo com os olhos arregalados, fadas, poesia e Antero de Quental, que

maravilha!!

Li um pouco sobre o poeta e achei que devia partilhar convosco, a alma nobre que

era este Homem “ Antero era um ser profundamente humano, dotado de uma sensibilidade fora

de comum(…),defensor de ideias como fraternidade e solidariedade, em todas as lutas depunha

um intenso amor pelo próximo que lhe vinha do fundo da sua alma.”

Agora deixo-vos um excerto deste poema sublime.

 

image

Oh, se esta noite, sonhando

alguma fada, engraçando

comigo( podia ser?)

Me tocasse com a varinha

E fosse minha madrinha,

Mesmo a dormir , sem a ver…                                                   

 

E que amanhã acordasse

E me achasse… eu sei! me achasse

feito um príncipe, um emir!…

Até já imaginando,

Se estão os meus olhos fechando…

Deixa-me já,já dormir!

Antero de Quental

sábado, 5 de setembro de 2009

Vamos ser felizes

image 

As Bem-Aventuranças dos contadores de histórias

1. Feliz de ti que contas histórias a quem contigo caminha, porque quem te escuta encontrará mais facilmente a rota da sua vida e a estrela polar que faz ver o essencial, apesar das noites da existência.

2. Feliz de ti que te deixas envolver pelas histórias que contas, porque entenderás e viverás o que narras e fecundarás as sementes presentes no coração de quem se deixar contagiar pelas tuas palavras.

3. Feliz de ti que recrias as histórias que te contam ou que lês, porque serás continuamente renovado pelas pegadas e pela força das pessoas, dos factos e das imagens que reinventas.

4. Feliz de ti que dás importância ao modo como contas e ao impacto que as tuas palavras produzem, porque de dentro de ti jorrará uma fonte de alegria, de esperança e de vida.

5. Feliz de ti que comunicas fundamentalmente com a vida e através de factos, histórias e parábolas, porque deixarás a tua marca em novos e velhos, em sábios e em simples.

6. Feliz de ti que escreves com letras de ouro a tua história, porque perpetuar-te-ás através dos teus gestos sinceros de amizade, de solidariedade e de serviço.

7. Feliz de ti que tens na tua vida momentos de silêncio, porque escutarás a sabedoria presente no baú da tua memória e transmitirás com autenticidade as verdades da vida.

8. Feliz de ti que aprendes a arte de contar histórias de vida, porque os teus passos e os momentos da tua existência serão uma parábola viva nos valores eternos.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin