domingo, 31 de julho de 2011

A História de Portugal na Suíça

 

Em breve, irei á Suíça promover a nossa História de Portugal e as minhas histórias.

Os Reis, Rainhas, cavaleiros e princesas portugueses irão  encantar os pequenos residentes no país dos Chocolates.

clip_image002 clip_image004

clip_image006 clip_image008 clip_image010

clip_image012 clip_image014 clip_image016

clip_image017

clip_image018

Visita da escritora VANDA FURTADO MARQUES à Suíça

PROGRAMA

27/08 (sábado) – 10 h na Biblioteca Intercultural Pestalozzi (Norastr. 20, ZH) – dramatização da história “A Padeira de Aljubarrota”, seguida de interacção com o público assistente.

Estará patente uma exposição de trabalhos de crianças e jovens sobre as personagens dos livros da escritora.

28/08 (domingo) – 14 h na Livraria LUSOLIVRO (Hohlstr. 213, ZH) – dramatização do conto “D. Nuno, o Santo Cavaleiro”, seguida de venda de livros, sessão de autógrafos e actividades relacionadas com a história. Será oferecido um aperitivo;

- 17 h: apresentação do livro “O Rei e a Estrela” e dinamização de actividades relacionadas.

31/08 (4ª feira) – às 16h 30 na Biblioteca Intercultural de Frauenfeld (Haus Sapone, Zürcherstr. 86), apresentação do livro “O Milagre de Isabel e Dinis”, seguindo-se actividades no âmbito da história (venda de livros, sessão de autógrafos, etc.). No final, será servido um aperitivo.

03/09 (sábado) – 14 h no Centro Lusitano de Zurique (CLZ), apresentação dos livros “O Amor de Pedro e Inês” e “D. Fuas Roupinho”.

Uma iniciativa das professoras de EPE Manuela Miranda e Lúcia Sousa

(NOTA: Programa sujeito a alterações por motivos imprevistos e alheios à organização)

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Como se promove a História de Portugal

   Estive hoje na Santa Casa da Misericórdia de Aljubarrota, onde o projeto desenvolvido este ano lectivo, girava em volta de D. João I e D. Filipa de Lencastre.

   A minha história” A herança de D. Filipa e D. João I encaixava-se na perfeição.

Fiquei muito entusiasmada com o excelente  trabalho realizado pela instituição e pela forma como as crianças conheciam a nossa História de Portugal.

A partir da história destas duas figuras e dos seus filhos, as crianças trabalharam a família, o nascimento e o crescimento, os valores, a matemática, a geografia, etc. Toda a instituição se envolveu e resultaram trabalhos fantásticos.

Aqui estão alguns exemplos:

SDC13850      SDC13849

D. João I                                         D. Filipa

SDC13854SDC13853

D. Pedro                            e               D. Duarte                     

SDC13855SDC13857

Eu e os meus heróis da história                  Mosteiro da Batalha

SDC13862     SDC13864

    Caravelas…                                                    D. João e D. Filipa e a rosa de Lancaster

domingo, 24 de julho de 2011

Contador de histórias, o guardião do fio da memória

 

 

Abrimos bem olhos, fechamos o fechinho da boca e enrolamos o cabelo atrás das orelhas para nada nos escapar.

Era uma vez…

image

“O contador de histórias , é um mediador entre o nosso mundo conhecido e o desconhecido. Viaja pela comunidade de dragões e fadas, anjos, com as bestas mágicas e míticas. Com deuses e deusas, os heróis e os demónios.
Expressam-se acima deste mundo, passam livremente de um mundo para o outro, e ajudam-nos a experimentar outros reinos.
Também são invocadores de poderes elementares, dos poderes da transformação. Podem mostrar-nos que como confrontar nossos medos, como experimentar êxtase ou nos trazer a cara à cara com morte ou terror do espírito - com o infinito e incompreensível.
O contador de histórias vive e comunica o poder, o significado e a realidade do mito a uma profundidade que não possa ser apreciada até que experimentada. E a experiência é a palavra crucial aqui. A experiência da palavra nos conduz quando a história vem do interior.”

Jamie Sams

domingo, 17 de julho de 2011

Contar histórias no Mosteiro da Batalha

 

  Contar histórias nos nossos monumentos torna tudo tão fascinante e mágico…a atmosfera é soberba e o imaginário dos reis e Rainhas abre-se diante os olhos das crianças

  Tenho tido a possibilidade de ir contar a história  A herança de D. Filipa e D. João I no Mosteiro da Batalha.  Seguindo o desenrolar da história, as crianças têm o privilégio de ver a estrela que “brilha” e protege o túmulo conjugal D. João I e D. Filipa, estrela que sempre teve presente na vida de D. João I.

Esta estrela tem oitos pontas, D. João e D. Filipa tiveram oito filhos, coincidência ou não… torna-se um pormenor apaixonante para as crianças

Mosteiro-da-Batalha

Depois, podemos sentir aquela luz mágica que passa pelos vidrinhos ( vitrais) coloridos e que até cria desenhos e formas divertidas  no chão da capela. Esta aura de misticismo , também sempre acompanhou a vida das duas personagens da história.

capela-do-fundador_19460

Ah!.. mas aquele ternura de ver D. João e D. Filipa de mãos dadas, num gesto de carinho tão sublime, deixa as crianças de olhos a brilhar.

Ta,l como eu digo na história” E se foi de mãos dadas que Filipa e João iniciaram a tarefa real, também será assim que eles ficarão para todo o sempre num magnifico túmulo conjugal Mosteiro da Batalha”.

thumb.php

São momentos mágicos, onde a nossa História e o nosso património se tornam tão apetecíveis aos mais pequenos.

Capa_Filipa_Joao                                BILD5450

domingo, 3 de julho de 2011

Os meus livros no Plano Nacional de Leitura

O meu  sonho vai-se concretizando e os meus livros que faço de alma e coração para as crianças vão sendo reconhecidos.

Desta vez foi D. Fuas Roupinho  que foi premiado.

 

image  image

image        image

D. Fuas no Plano Nacional de Leitura

Mais uma vitória…

Era uma vez…um cavaleiro com um coração verdadeiro chamado D. Fuas Roupinho. Era o mais forte e corajoso cavaleiro de todo o reino de Portugal. Foi, por isso, o eleito por Deus para lutar contra o mal. Nossa Senhora concedeu-lhe um milagre e o grande D. Fuas foi salvo para tudo poder contar.

 

image

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin