domingo, 12 de fevereiro de 2012

À descoberta do Mosteiro da Batalha

 

                    

Dia 12 de Fevereiro

  Mais um Domingo com Pais e Filhos no Mosteiro da Batalha.

Fomos presenteados com mais um dia maravilhoso de sol, que nos permitiu ver a luz mágica e divinal que nos é dada pelos fabulosos vitrais.

Percorremos toda a história de D. João e D. Filipa que marcaram de forma incontornável a nossa História de Portugal. Foi na Capela do Fundador que podemos apreciar o  túmulo conjugal de D. João e D. Filipa de Lencastre, que repousam de mãos dadas, revelando a grande união que mantiveram em todo o seu reinado, tal como o carinho e afeto que transmitiram aos seus filhos. Pude também mostrar como o número oito está presente em toda a capela do Fundador (estrela de oito pontas, oito chaves na abóboda, oitos nervuras, etc), revelando como os oito filhos de D. João e D. Filipa ficaram eternizados para o todo o sempre junto dos pais.

A estrela que sempre os acompanhou … lá está altaneira, no alto da abóboda,   “protegendo e iluminando”  D.Filipa  e D. João para toda a eternidade e depois…  seis dos seus filhos que nos trouxeram uma grande Herança para Portugal (Duarte, Pedro, João , Isabel, Henrique e Fernando). Esta geração de príncipes cultos e solidários, que Camões apelidou da Ínclita Geração.

Foi esta família marcante, que trouxe para Portugal uma nova era de fé e esperança … unindo todo o povo português numa construção coletiva – A Expansão e Descobrimentos .

Foi um prazer, acompanhar Pais e Filhos do Centro Escolar da Benedita,que aderiram de maneira espantosa, ao projeto Crescer a ler em família promovido pelo Agrupamento  e pela Câmara Municipal de Alcobaça.

Como dizia Fernando Pessoa:

CIMG2296            

D.JOÃO O PRIMEIRO

O homem e a hora são um só

Quando Deus faz e a história é feita.

O mais é carne, cujo pó

A terra espreita.

Mestre, sem o saber, do Templo

Que Portugal foi feito ser,

Que houveste a glória e deste o exemplo

De o defender.

Teu nome, eleito em sua fama,

É, na ara da nossa alma interna,

A que repelle, eterna chama,

A sombra eterna.

D.PHILIPPA DE LENCASTRE... (ouvir)

Que enigma havia em teu seio

Que só génios concebia?

Que archanjo teus sonhos veio

Vellar, maternos, um dia?

Volve a nós teu rosto sério,

Princeza do Santo Gral,

Humano ventre do Império,

Madrinha de Portugal!

Fernando Pessoa

Sem comentários:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin