sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Os contos de Fadas…

 

A importância dos Contos de Fadas no imaginário das crianças

clip_image002

.

Gostava de partilhar convosco, as razões que me levam a perpetuar os Contos de Fadas entre as nossas crianças, e a adaptar a nossa História de Portugal à linguagem e estrutura desses mesmos contos de fadas.


Os Contos de Fadas são cruciais para a formação emocional da criança, pois ajudam -nas a encontrar soluções para os conflitos que elas vivem no dia-a-dia. Uma criança ao ouvir um conto clássico está a ouvir não só os seus conflitos, mas os de todos os seres humanos. Com estas histórias, a criança pode identificar-se com o herói e ganhar forças para lutar. Além, de que se apercebe, que apesar de haver obstáculos e problemas na vida, vale sempre a pena lutar, pois no final emergirá a vitória do bem sobre o mal.

A estrutura dos contos de fadas oferece ainda às crianças, a possibilidade de perceberem que nós nem sempre conseguimos ser bons, às vezes somos como feras. Por isso, mesmo, as bruxas, os monstros, e outros seres fantásticos permitem à criança exorcizar o seu medo ser má.

Muitas vezes, quando as crianças nos pedem vezes sem conta, para voltar a ler aquele conto, é porque aquela determinada história está a atuar no seu inconsciente e está a ajudá-la a resolver um problema, que ela não conseguiu identificar ou mesmo explicar aos adultos. Jung descobriu nestes contos, os arquétipos, que são uma forma de pensamento ou de comportamento, que são as mesmas para qualquer indivíduo, em qualquer época e qualquer lugar. Sendo resultado de uma experiência que foi repetida durante  muitas e muitas gerações, os arquétipos estão carregados de uma forte emoção, a que Jung chama de "energia". “Essa energia tem o poder de interferir no comportamento das pessoas e do coletivo”.

Outra  grande vantagem destas histórias, é o  uso  da  linguagem simbólica que as crianças tão bem percebem, e que por não ser demasiado explícita, permite-lhes compreender  e   resolver   muitos  dos seus anseios. Muitas vezes, nós adultos tentamos oferecer à criança resoluções para os seus problemas ou tentamos explicar-lhes o porquê de certas situações, mas a nossa linguagem adulta não se coaduna com o seu sistema, não lhes toca no seu coração, nem no seu modo de ler o mundo.

Quais os elementos que estruturam um Conto de Fadas?

- Situação Inicial
- Conflito;
- Antagonismos ou elementos do malévolo;
- Herói /heroína;

- Objeto Mágico;
- O Motivo;
- Resolução dos conflitos / Final.

Estes contos assumem ainda uma outra grande importância por serem atemporais:
- Era uma vez...
- Num Reino Encantado…
- Há muitos, muitos anos...
- Num lugar distante
...

Permitem a criança a perceber a existência de uma tipologia que não é sua, ela é inteiramente pertencente a um mundo imaginário. Desta forma, sem se exporem aos outros, estão a rever-se nas várias personagens, nas diversas situações, e imaginando, a criança pode brincar com os temas da sua realidade psíquica, por vezes difícil, como o amor, a morte, o medo, a separação e o abandono.Com a abertura para este mundo do imaginário, a criança está a criar ferramentas para enfrentar o mundo real.

Segundo Bruno Bettelheim-“ os  contos servem como alívio de todas as pressões e não só oferece formas de resolver os problemas, mas promete uma solução feliz. Também possibilita a criança viver papéis de todas as matizes: ora é herói, ora é bandido; ora é um príncipe, ora é um monstro… assim vai experimentando e optando por aquele que mais se identifica e vivendo emoções na pele de todos os personagens. “

clip_image004

Por muitas razões… Leiam aos vossos filhos muitos contos de fadas e como dizia Einstein:

“Se você quer que seu filho seja brilhante, conte a ele Conto de fadas. Se você o quer muito brilhante, conte a ele ainda mais Contos de fadas.

Sem comentários:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin