quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Uma história sobre a importância das palavras…

Quando as palavras …soltam magia

clip_image002

Era uma vez… uma menina que adorava saborear as palavras, adorava cada palavra que soltava da sua boca, como se fosse o néctar dos Deuses

O que esta menina mais gostava de fazer no mundo, era poder ouvir as pessoas a falarem e a conversarem pelas ruas, pois soava-lhe como uma autêntica melodia celestial

Mas, ultimamente, as melodias pareciam discos riscados, a sonoridade e a beleza das palavras tinha desaparecido. Assim, a menina passou a sair à rua com algodão nos ouvidos, não fossem as palavras entrarem pelos ouvidos dentro, como um pelotão de assalto.

Seja por que as palavras se andavam a sentir sós, seja por brincadeira, as palavras passaram a meter-se com ela.

Mãeeeeeeeeeeeeeeeeeee, o que se anda a passar, com as letras deste mundo? – Não me deixam em paz?

Lá estavam as letras a trepar por ela cima a fazer-lhe cócegas na barriga, e atrás das orelhas.

- Parem, que eu ainda faço chichi pelas pernas abaixo!

Sabem, é que esta menina tinha um poder especial, ela conseguia perceber quando as pessoas deitavam as palavras pela boca fora, sem as usar com carinho e afeto.

Um dia, ela fartou-se de dar  chutos e tropeçar  nas letras que andavam pelo chão … às vezes ficava com o pé preso no X, outras vezes, levava com o R nas canelas, o pior  mesmo, era quando o I se prendia nos sapatos  e soltava-se um som horripilante…IIIIIIIIIII. As pessoas não paravam de olhar para ela  e tapavam os ouvidos.

-Menina veja lá se muda de sapatos, que esses fazem um barulho insuportável.

Ela ficava vermelha com um tomate e batia com os pés no chão e para ver se o I se soltava da sola.

Certo dia, a menina fartou-se de ver as palavras espalhadas pelo chão e pediu à mãe:

- Mamã arranjas-me um saquinho de pano, tens cá em casa algum?

-Tenho um lindo, que usava quando era da tua idade, sabes foi-me dado para uma tarefa especial, acho até que é mágico!

A menina ficou tão contente, finalmente ia deixar de tropeçar nas letras, agora ia apanhá-las e guardá-las no saquinho mágico.

No dia seguinte, parecia que as pessoas tinham-se fartado de deitar” palavras da boca para fora”, a rua estava cheia de letras amarfanhadas e zangadas. Com muito cuidado, a menina apanhou-as  e colocou-as no saquinho.

As letras estavam agora aconchegadas no saco ,  muito satisfeitas com o conforto e aconchego que sentiam.

Quando a menina chegou a casa, foi abrindo o saco com muito carinho e de lá de dentro soltaram-se palavras Maravilhosas…

Obrigado, Maravilha,Carinho, Amor, Ternura , Amizade, Compreensão, Solidariedade e muito mais.

Foi então, que  a menina percebeu o que as letras lhe estavam a dizer, assobiou para elas e disse-lhes:

- Venham comigo, tenho uma ideia super especial.

As letras enfiaram-se no saco e a menina correu para a rua e  gritou:

- Com a ajuda do poder da magia  do universo, faz com que cada palavra que não seja sentida e verdadeira se transforme em pedra.

Bem… o dia tornou-se complicado, de repente as pessoas começaram a soltar pedras e pedras pela boca. Ficaram tão assustadas,  que  começaram a culpar-se  umas às  outras. Bem, era cada pedrada que as cabeças já estavam cheias de galos e galarós.

Esta maluquice durou, até que a menina com um megafone gigante disse:

- Que tal experimentarem soltar palavras vindas do coração, com sinceridade e amor!

Primeiro, voltaram a zaragatear, mas os galos já eram tantos, que acharam melhor, experimentar.

Foi verdadeiramente fantástico… as palavras que se criaram no ar, juntamente com elas soltaram-se corações, estrelas e milhares de pozinhos mágicos, que foram curando a dor física e a dor da alma

Agora, meus meninos e meninas, o saquinho voltou a ficar guardado, não vá ser preciso um dia destes ...

Escrito por: Vanda Furtado Marques

Sem comentários:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin