sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

"O Milagre de Isabel e Dinis" no Oeste Online e na Gazeta das Caldas

Na sequência da entrevista por nós concedida, o jornal "Gazeta das Caldas" e o site "Oeste Online" publicaram o seguinte artigo, assinado por Joana Fialho:

Mais um episódio da História de Portugal transformado em estória de encantar.
Assinada por autoras da região, a História da Rainha Santa Isabel tornada estória de encantar.
“Há muitos, muitos anos veio para o Reino de Portugal uma menina chamada Isabel”. É assim que começa “O Milagre de Isabel e Dinis – Contado aos pequenotes”, o segundo livro infantil da alcobacense Vanda Furtado Marques, com ilustrações da caldense Susana Silva Silva.
Depois de D. Pedro e D. Inês de Castro (um livro lançado em 2007), D. Dinis e a Rainha Santa Isabel são os protagonistas da segunda estória da colecção “Contado aos pequenotes”, que “pretende levar as crianças a entrar, muito suavemente... no maravilhoso mundo da História de Portugal”. Professora de História, Vanda
[Furatado] Marques aventurou-se na escrita infantil de olhos postos em figuras históricas do nosso país que tenham algo de bom para ensinar aos mais novos. Daí a escolha da Rainha Santa Isabel “para poder transmitir alguns valores de uma forma mágica, para que o pó das estrelas salpique o coração das crianças com o dom da bondade e da partilha”, explica a autora.

Para escrever estas histórias infantis, Vanda [Furatado] Marques precisa de se apaixonar pelas personagens, e esta vez não foi excepção vendo em D. Isabel uma rainha “fascinante, com muita dignidade”, que merece ser destacada. “A história dos reis é já largamente conhecida, por isso achámos que estava na hora de ver que peso tiveram as rainhas, de contar estas histórias com uma forte tónica no feminino”, esclarece.
Quem partilha da sua opinião é o presidente da Confraria da Rainha Santa Isabel,
[o Professor] Aníbal Pinto de Castro, que assina o prefácio do livro. Apontando que D. Isabel “viveu com particular intensidade as dores dos pobres e desamparados do seu reino”, considera-a um “modelo inexcedível de virtudes”. Relembrar a Rainha Santa Isabel ganha uma maior importância “quando, como nos dias de hoje, o mundo vive dramas tão dolorosos de pobreza, doença e solidão”, sendo que “a sua nobre e doce figura e o seu conceito de vida ganham uma actualidade que, só por si, a impõe às crianças e aos adultos que esta evocação por força tem de realçar”.

Uma história pensada para ajudar as crianças a crescerem.
Num texto ligeiramente mais elaborado que o do livro precedente, “O Milagre de Isabel e Dinis – Contado aos pequenotes” continua, no entanto, a espelhar um cuidado com a vertente pedagógica. “Embora se trate da História de Portugal, há sempre nestas histórias uma forte componente mágica, de encantamento. E isto é importante porque se mostra às crianças o bom e o mau, num equilíbrio que as ajuda a crescer numa sociedade que também é boa e má”, esclarece a autora.
Quem acompanha Vanda
[Furatado] Marques na aventura da escrita para os mais novos é Susana [Silva] Silva, a caldense responsável pelas ilustrações.
Colagens, pastéis de óleo, feltro e materiais reciclados são algumas das técnicas e matérias usadas para uma ilustração que pretende estimular a criatividade nas crianças. “Esta é uma ilustração feita para os mais novos e com um resultado muito simples, para que percebam que é algo que eles também podem fazer, para que sejam criativos, o que é muito importante para o seu crescimento”, garante. Por isso mesmo, espera que da próxima vez o resultado seja ainda mais realista, “que os recortes sejam mais profundos e as crianças queiram descobrir o que está por detrás de cada trabalho”.
Com a chancela da Bertrand, através da Quetzal Editores, “O Milagre de Isabel e Dinis – Contado aos pequenotes” foi já recomendado pela Casa da Leitura da Gulbenkian, que considera que “num registo muito simples, sem didactismo ou moralismo excessivos, e, simultaneamente, muito eficaz, é dado relevo a vários aspectos que marcaram de forma significativa o reinado de D. Dinis (como a sua actividade literária, a política cultural e agrícola e os conflitos com o filho), não se limitando à narração do milagre”.
À venda desde a passada segunda-feira, o livro, tem lançamento marcado para este domingo, 2 de Março, na Igreja Rainha Santa Isabel, antigo Convento de Santa Clara-a-Nova, em Coimbra. A partir das 16h00, há actividades para os mais pequenos, com muita animação, sendo ainda possível ver algumas das ilustrações de Susana
[Silva] Silva em exposição, uma festa que as autoras garantem estar aberta a todos.
Ainda este ano, a colecção “Contado aos pequenotes” vai contar com mais um livro, que deverá ser lançado em Setembro. As histórias de D. João I e Isabel de Lencastre e D. João II e D. Leonor são as histórias que se seguem.

Nota: Nesta reprodução, os textos entre parêntesis rectos [...], são da minha autoria e responsabilidade, Vanda Furtado Marques.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Importância dos Contos de Fadas

Gostava de partilhar convosco, as razões que me levam a perpetuar os contos de fadas entre as nossas crianças, e a adaptar a nossa História de Portugal à linguagem e estrutura desses mesmos contos de fadas.

Uma questão sempre formulada a respeito dos Contos de Fadas é referente a como eles se tornaram clássicos e se perpetuam até hoje, uma vez que a narrativa acontece tão distante da maioria das crianças e de suas realidades vivenciais visto que não é comum encontrar palácios e grandes florestas nas cidades, assim como “finais felizes” para todas as histórias.

Arriscaria dizer que, muito provavelmente, são essas características que lhe permitem transitar pelo mundo infantil com tanta espontaneidade.
Os contos trazem conflitos pertinentes à vivência humana que permeiam diversas gerações.

Eles trabalham com o conteúdo humano, com aquilo que muitas vezes fica escondido, como, por exemplo, a rivalidade fraterna e as sensações edípicas. Falam de perdas, conflitos existenciais e, desta forma, acabam por mostrar às crianças que a vida trará algumas dificuldades. A luta e a descoberta não acontecem da noite para o dia. O herói ou a heroína passam por diversas provas e essas devem ser realizadas por eles mesmos.

“A única forma de nos tornarmos nós mesmos é através de nossas próprias realizações”
(Bettelheim, 1980, p.173)

Na sociedade actual, globalizada, cada vez mais individualista, o mágico esvai-se prematuramente. As dúvidas e as angústias por que passam crianças e jovens são hoje respondidas de forma erotizada pelos meios de comunicação, especialmente a televisão.




A magia da leitura e da escuta dos contos de fadas, mesmo não sendo a solução dos problemas mundiais, actua no inconsciente e pode ajudar muito a criança a eliminar e/ou entender os conflitos pelos quais está a passar.

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Convite electrónico

Olá, este é o convite, em formato electrónico, para o lançamento do livro:

"O Milagre de Isabel e Dinis
  -  Contado aos Pequenotes"

Gostava muito de contar com a sua presença.

Pode enviar uma cópia deste convite para quem quiser, pois todos são bem-vindos.

Obrigado,
Vanda Furtado Marques

 


O Lançamento será no
Claustro das Clarissas,
da Igreja Rainha Santa Isabel
(antigo Convento de Santa Clara-a-Nova),
no Alto de Santa Clara,
em Coimbra.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

CONVITE

Olá, Convido-vos todos/as a estarem presentes no próximo dia 2 de Março, domingo, pelas 15:30, no Claustro das Clarissas, da Igreja Rainha Santa Isabel (antigo Convento de Santa Clara-a-Nova), em Coimbra, para a apresentação e lançamento do meu novo livro:

“O Milagre de Isabel e Dinis – Contado aos pequenotes”

Consta do programa de lançamento, a apresentação do livro pelo Prof. Aníbal Pinto e Castro e pela representante da Quetzal Editores, uma exposição com as maquetas de ilustração e uma secção de autógrafos.
O Prof. Aníbal Pinto de Castro, director da Igreja Rainha Santa Isabel (antigo Convento de Santa Clara-a-Nova) e Presidente da Confraria da Rainha Santa Isabel, escreveu o prefácio do livro, num texto fascinante onde explica a história por detrás do milagre das rosas e a ligação aos dias de hoje.
Será no ambiente mágico e envolvente do Claustro das Clarissas, que irei ler e contar a história de Isabel e Dinis, estando, ainda, reservadas algumas surpresas, animação, actividades e lanche para as crianças.

Escolhi Coimbra como local do lançamento oficial, pois a história da Rainha Santa se une de forma incontornável a esta cidade, à Igreja Rainha Santa Isabel e ao Convento de Santa Clara.

Escolhi, também Coimbra como forma de homenagear a minha cidade universitária, onde me licenciei em História, e onde iniciei esta minha vocação pela nossa história.
Como a apresentação é às 15:30, podem aproveitar para levar as vossas crianças ao “Portugal dos pequenitos”  (completamente restaurado), pela manhã e desta forma terem um dia maravilhoso com elas.

Espero que aceitem este meu singelo convite, pois eu gostaria muitos de vos ter a todos junto a mim neste dia tão especial.

Já disponível em Pré-Lançamento

 

"O Milagre de Isabel e Dinis - Contado aos pequenotes",
apesar de só chegar às livrarias no dia 25 de Fevereiro,
já está disponível em Pré-Lançamento na Webboom.pt,
a livraria online do grupo Porto Editora.

“O Milagre de Isabel e Dinis – Contado aos pequenotes”

Com “O Milagre de Isabel e Dinis – Contado aos pequenotes”, o meu segundo livro da colecção “Contado aos Pequenotes”, continuo a “pretende levar as crianças a entrar, muito suavemente… no maravilhoso mundo da História de Portugal” fazendo chegar aos mais pequenos algumas das mais bonitas passagens da nossa história. Como sempre, estou acompanhada nesta demanda pelas maravilhosas ilustrações da Susana Silva Silva.

Este livro, com a chancela da Quetzal Editores (Bertrand), estará disponível nas livrarias a partir de 25 de Fevereiro.

Espero que gostem.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin